Como parar de fazer compras por impulso

A maioria das famílias tem dificuldades para definir prioridades no orçamento doméstico. Itens que geram qualidade de vida e realização pessoal – como sair com

Reflexão: a cobra e o homem

Um homem viu quando uma cobra estava morrendo queimada e decidiu tirá-la do fogo, mas quando o fez, a cobra o picou. Pela reação de

Reflexão: a Cobra e o serrote

Uma cobra entrou numa carpintaria enquanto rastejava para o seu canto, ela passou por cima de um serrote e feriu-se um pouco. No momento, ela

Reflexão: a cobra e o homem

Um homem viu quando uma cobra estava morrendo queimada e decidiu tirá-la do fogo, mas quando o fez, a cobra o picou. Pela reação de

Quanto custa para resolver um problema?

Uma paciente diz ao psiquiatra:
– Toda vez que estou na cama, acho que tem alguém embaixo.
Aí eu vou embaixo da cama e acho que tem alguém em cima…
Pra baixo, pra cima, pra baixo, pra cima… Estou ficando maluca!
– Deixe-me tratar de você durante dois anos. Venha três vezes por semana e eu curo este problema – diz o psiquiatra.
– E quanto o senhor cobra? – pergunta a paciente.
– R$ 350,00 por sessão – responde o psiquiatra.
– Bem, eu vou pensar – conclui ela.
Passados seis meses eles se encontram na rua:
– Por que você não me procurou mais? – pergunta o psiquiatra.
– A R$ 350,00 a sessão, 3 vezes por semana, 2 anos = R$ 109.200,00. Ia ficar caro demais. Aí um sujeito me curou por 10 reais.
– Ah é? Como? – pergunta o psiquiatra.
– Por 10 reais ele cortou os pés da cama!
Reflexão:
Muitas vezes o problema é sério, mas a solução pode ser muito simples.
Há uma grande diferença entre foco no problema e foco na solução.
Concentre-se na solução ao invés de ficar pensando no problema!

Simulador de Investimento: Cálculo de rendimento

O simulador de investimento abaixo calcula de forma simples qual o retorno de seu dinheiro após uma aplicação em uma taxa e tempo determinado.

O cálculo também leva em conta possíveis aportes durante o período e um valor inicial de investimento. Para isso basta preencher o campo Aplicações mensais com os aportes mensais que você pretende fazer.

Faça você mesmo sua simulação e descubra quanto terá acumulado:

Simulador de Investimento

R$
%
meses
R$


Desenvolvido por Simulador de Investimento

Como parar de fazer compras por impulso

A maioria das famílias tem dificuldades para definir prioridades no orçamento doméstico. Itens que geram qualidade de vida e realização pessoal – como sair com os amigos, viajar e curtir as coisas simples – costumam ser deixados de lado em detrimento de gastos vistos como essenciais, como casa, carro e roupas da moda. E é bastante comum que isso leve às compras por impulso, que tanto prejudicam o planejamento financeiro.
Antes de explicar por que isso ocorre, vale dar uma olhada nos números. De acordo com uma pesquisa encomendada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), quase 60% dos consumidores fazem compras por impulso no Brasil. Isso em um país em que 63 milhões de pessoas, ou quase um terço da população economicamente ativa, estão endividadas.

Por que fazemos compras por impulso?
Quando você não sabe priorizar no orçamento recursos para itens importantes para a qualidade de vida e satisfação pessoal, acaba adotando um estilo de vida em que gastos com prazer são substituídos por gastos menos recompensadores.
É extremamente comum, por exemplo, ver pessoas que se endividam para comprar um carro ou casa que não podem pagar, gastarem com roupas e sapatos que não vão usar, acumularem livros que não vão ler… E existe um motivo para isso: consumir é um ato de prazer.
Todo mundo adora fazer uma compra para quebrar a rotina e se sentir mais feliz. É uma forma de recompensa pelas ansiedades e frustrações do dia a dia. Uma válvula de escape para compensar a falta de prazeres cotidianos. O problema? Por causa disso, acabamos deixando de lado o consumo daquilo que realmente leva riqueza à nossa vida.

Objetivos claros!
Quem compra por impulso, desperdiça o dinheiro ao mesmo tempo em que diminui o poder de compra. E isso tem tudo a ver com a falta de objetivos claros estabelecidos.
Pense, por exemplo, em uma pessoa que planeja tirar as férias dos sonhos. Você acha que ela terá a mesma sede para comprar por impulso do que aquela que corre ao shopping e sai da loja com cinco pares de sapato?
É por isso que, dentro do orçamento doméstico, você precisa dar prioridade para aquilo que lhe proporciona prazer. E o primeiro passo para isso é saber o que importa de verdade para você.
Curta mais as pequenas coisas da vida, os momentos de alegria com amigos e família, as viagens inesquecíveis. Estabeleça objetivos claros e corte os gastos supérfluos. Tenha certeza: essas atitudes vão ajudar você a reduzir o prazer que hoje é gerado por uma compra por impulso – e a multiplicá-lo quando gastar com aquilo que de fato proporciona qualidade à sua vida.

1 2 3 9